Academia Nacional de Engenharia empossa novos membros

O vice-presidente da ANE, Flavio Miguez de Mello; O subcomandante da ESG, o Major Brigadeiro do Ar Leônidas de Araújo, representando o comandante da escola; o diretor da EGN, o contra-almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa, o presidente da ANE, Francis Bogossian, o Almirante de Esquadra Júlio Soares de Moura Neto; e o segundo tenente Marcos Soeiro, representando o ministro de Minas e Energia (da esquerda para a direita)

No dia 29 de abril foi realizada a Sessão Solene de Posse dos Novos Membros Titulares da Academia Nacional de Engenharia (ANE), no auditório do Centro dos Jogos de Guerra da Escola de Guerra Naval (EGN), na Urca. Na cerimônia presidida pelo presidente da ANE, o engenheiro Francis Bogossian, doze engenheiros, eleitos em Assembleia Geral Extraordinária, foram diplomados e passaram a fazer parte do célebre grupo de Acadêmicos.

No total, foram diplomados 12 Novos Membros

Tomaram posse como novos membros titulares da Academia: Altino Ventura Filho; Atila Pantaleão Silva Freire; Guilherme Jorge de Moraes Velho; Iony Patriota de Siqueira; Laurindo de Salles Leal Filho; Leonam dos Santos Guimarães; Maria Elvira Piñeiro Maceira; Mauro Guedes Ferreira Mosqueira Gomes; Milton João de Espíndola; Odilon Lobo de Andrade Neto; Richard Magdalena Stephan; e Sebastião do Amaral Machado.

A solenidade foi iniciada com o cortejo dos Acadêmicos. A mesa da sessão solene foi composta pelo ex-comandante da Marinha, o Almirante de Esquadra Júlio Soares de Moura Neto; pelo Subcomandante da Escola Superior de Guerra, o Major Brigadeiro do Ar Leônidas de Araújo, representando o comandante da ESG, o Almirante Alípio Jorge Rodrigues; pelo diretor da Escola de Guerra Naval, o contra-almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa; pelo segundo tenente Marcos Soeiro, representando o Ministro de Minas e Energia, o almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior; pelo presidente da ANE, Francis Bogossian, e pelo vice-presidente da entidade, Flavio Miguez de Mello.

Em seu discurso de abertura, o presidente da Academia, Francis Bogossian, lembrou as dificuldades que o país enfrenta, destacou a importância da Engenharia para combater a crise e destacou o papel da Academia neste contexto. (leia a íntegra do pronunciamento do presidente).

A tomada de compromisso, assim como a leitura do termo de posse e a apresentação dos novos membros foi feita pelo vice-presidente, Flavio Miguez de Mello. Coube a Acadêmico Altino Ventura proferir a saudação em nome dos novos Acadêmicos. Em seu discurso, o engenheiro destacou a qualidade da engenharia brasileira e a necessidade de uma união em prol do crescimento do país.

As considerações finais foram feitas pelo Almirante de Esquadra Júlio Soares de Moura Neto que agradeceu a oportunidade de participar do evento e destacou a importância da engenharia para o desenvolvimento do país. “Temos que preservar as empresas nacionais. Todas têm um papel importante para desenvolver em prol do crescimento do país”, afirmou o Almirante. Após a sessão solene os novos membros e convidados participaram de um coquetel de confraternização.

Como é feito o ingresso na Academia Nacional de Engenharia

O ingresso na Academia Nacional de Engenharia (ANE) é feito por indicação dos membros titulares que enviam os nomes, junto com uma apresentação, para a Comissão de Seleção que avalia os currículos e seleciona os novos membros, a partir de critérios pré-estabelecidos. Os nomes selecionados são submetidos ao Comitê de Ética, que faz uma nova análise dos futuros membros e encaminha a lista, com suas recomendações, para eleição em Assembleia Geral Extraordinária.

Conheça os novos membros da ANE:

Altino Ventura Filho – Engenheiro Eletricista pela Escola de Engenharia da Universidade Federal de Pernambuco, com especialização no Brasil, no Japão e na França. Foi Presidente da ELETROBRÁS e Diretor Técnico Executivo e Diretor Geral Brasileiro da ITAIPU Binacional. Foi chefe de Departamento, Assistente de Diretoria e Secretário Executivo do GCPS, Comitê da ELETROBRAS responsável pelo Planejamento da Expansão dos Sistemas Elétricos do Brasil nas décadas de 80/90.

Atila Pantaleão Silva Freire – Engenheiro Mecânico e de Automóveis pelo Instituto Militar de Engenharia, mestre em Astronomia pelo Observatório Nacional, mestre em Engenharia Nuclear pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutor em Engenharia Aeronáutica pela Universidade de Cambridge na Inglaterra. Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Guilherme Jorge de Moraes Velho – Engenheiro Eletricista pela UFRJ e Mestre em Ciências em Engenharia Elétrica pela Coppe. Atualmente é Diretor Presidente da APINE, Associação cujos Geradores Associados possuem cerca de 75% da capacidade total de geração de energia do país. Já exerceu, dentre outros, os seguintes cargos: Presidente da UTE Bahia; Foi também professor, durante 35 anos, dos cursos de Engenharia da UFRJ e da UFF.

Iony Patriota de Siqueira – Possui doutorado (Prêmio Brasil) e graduação em Engenharia Elétrica, mestrado (com honras) em Pesquisa Operacional, e especialização em Sistemas de Informação, com mais de 40 anos de experiência em gestão no setor elétrico. Membro honorário, Assessor Estratégico e ex-presidente do Comitê de Estudos do CIGRE de Proteção e Automação, membro brasileiro da TC 57 da IEC.

Laurindo de Salles Leal Filho – Formação profissional em Engenharia de Minas pela UFMG. Doutor em engenharia mineral (USP, 1991). Pós-doutorado no Imperial College (Londres, 1994) e University of South Australia (Adelaide, 2003). Professor de tratamento de minérios na Escola Politécnica da USP há 29 anos, chegando a titular em 2000. Formou 21 mestres e 14 doutores. Trabalha com pesquisa e desenvolvimento voltados à solução de problemas tipicamente brasileiros.

Leonam dos Santos Guimarães – Engenheiro Naval e Oceânico, Doutor em Engenharia pela USP (1999) e Mestre em Engenharia Nuclear pela Universidade de Paris XI (1994). Diretor-Presidente da Eletrobrás Eletronuclear desde outubro de 2017; Membro do Standing Advisory Group on  Nuclear Energy (SAGNE) e do International Nuclear Liability Expert Group (INLEX), ambos da Diretoria-Geral da International Atomic Energy Agency (IAEA), desde abril de 2010 e março de 2019, respectivamente. Professor colaborador voluntário do Programa de Pós-Graduação em Segurança Internacional e Defesa (PPGSID) da Escola Superior de Guerra (ESG) desde agosto 2017.

Maria Elvira Piñeiro Maceira – Engenheira Civil (UFRJ-1983), Mestre (1989) e Doutora (1994) em Engenharia Civil – Recursos Hídricos (COPPE/UFRJ), MBA em Energia (IBMEC-2002). Desde 1985 no Centro de Pesquisas em Energia Elétrica, onde gerenciou a área de Otimização Energética e Meio Ambiente (1999 a 2017), responsável pela coordenação do desenvolvimento da Cadeia de Modelos de Otimização e Simulação Energética, envolvendo linhas de pesquisa em planejamento da expansão e operação; otimização e hidrologia estocástica; previsão e geração de vazões; integração de energias renováveis.

Mauro Guedes Ferreira Mosqueira Gomes – Engenheiro Mecânico e Mestre em Engenharia de Sistemas e Computação pelo IME e Doutor em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ atuando por quase 30 anos em prol da Engenharia de Defesa. É um estudioso, pesquisador premiado e defensor de uma maior capacitação brasileira em Engenharia de Sistemas Complexos. Foi relator de planos de gestão alavancadores das atividades de C&T do Exército.

Milton João de Espíndola – Natural da  Palhoça/SC. Formou-se em Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Santa Catarina. Ocupa atualmente o cargo de Presidente da Empresa Dígitro Tecnologia S.A. Como Presidente, realiza a gestão das Diretorias de Desenvolvimento de Tecnologia, Comercial, de Suporte ao Cliente e Administrativa e Financeira, avaliando indicadores de desempenho, focando especialmente as áreas de produtos/tecnologias e comercial.

Odilon Lobo de Andrade Neto – Natural de Assis, SP. Formado em engenharia mecânica pela Universidade de São Paulo – Escola de Engenharia de São Carlos, em 1973. Em 1974 foi contratado pela Engesa – Engenheiros Especializados S/A. na área de desenvolvimento de projetos. Participou como engenheiro de projetos, gerente de engenharia e diretor técnico de todo o ciclo de projetos de viaturas militares da Engesa entre 1974 e 1993 ano do encerramento da empresa. Em 1993 fundou a empresa Columbus cujo objetivo é preservar o desenvolvimento tecnológico gerado pela Engesa. Este objetivo está sendo perseguido até os dias atuais através de projetos de viaturas militares.

Richard M. Stephan formou-se em Engenharia Elétrica pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) em 1976. Possui o título de M.Sc. pela COPPE/UFRJ (1980) e Dr.-Ing. pela Ruhr-Universität Bochum, Alemanha (1985), ambos em Sistemas de Controle. Concluiu MBA em 2005 pelo Centre for Scientific Enterprise Limited (CSEL), UK, em Transferência e Comercialização de Inovações Tecnológicas. Professor Titular do Departamento de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica da UFRJ, pesquisador Sênior CNPq e Cientista do Nosso Estado da FAPERJ.

Sebastião do Amaral Machado – Nascido em Barbacena – MG (1939), Engenheiro Florestal – UFPR (1965); Mestrado IICA – OEA Costa Rica (1972); Doutorado – Universidade de Washington (1978); Pós-doutorado – Universidade de Freiburg, Alemanha (1987) e Universidade da Geórgia (1993). Pesquisador 1-A do CNPq tem mais de 444 artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais, anais de congresso e seminários. Atualmente professor titular sênior da Universidade Federal do Paraná. Possui experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Dendrometria, Inventário e Manejo Florestal. É assessor/consultor do CNPq, CAPES.

O Almirante de Esquadra Julio Soares de Moura Neto destacou a importância da união em prol do país
O Presidente da ANE lembrou a importância da Engenharia para o desenvolvimento nacional