ANE celebra centenário Real Academia Sueca de Ciências da Engenharia

 

Magnus Breidne, diretor de Assuntos Internacionais da entidade, recebeu o Acadêmico Acher Mossé

Uma aproximação entre a Academia Nacional de Engenharia (ANE) e a Academia Sueca de Ciências da Engenharia (IVA) pode acontecer em breve. No dia 14 de julho, o diretor Acher Mossé esteve com Magnus Breidne, diretor de Assuntos Internacionais da entidade, em Estocolmo (SWE).

Na  ocasião, Acher entregou uma medalha da ANE e uma placa celebrando o centenário da instituição. “Além de parabenizar o centenário da instituição, aproveitamos o encontro e também conversamos sobre as possibilidades de um trabalho conjunto na área de energia”, disse Acher Mossé. A IVA já está presente no Brasil onde patrocina um instituto de inovaçāo Brasil-Suécia, em Sāo José dos Campos (SP).

A Real Academia Sueca de Ciências da Engenharia é formada por tomadores de decisão e especialistas das áreas de negócios e indústria, academia e administração pública. Ela conta com cerca de 1.300 membros divididos em 12 áreas de especialização. Existem também mais de 200 empresas representadas no Conselho de Executivos de Negócios da IVA.

De acordo com a declaração de missão da Academia, o IVA irá “… promover as ciências de engenharia e econômicas e o desenvolvimento da indústria para o benefício da sociedade.” Os membros suecos, totalizando mais de 1.000, são designados para uma das doze divisões com foco em vários campos de engenharia e economia: Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Construção Civil, Mineração e Materiais, Gestão, Ciências Básicas e Interdisciplinares de Engenharia, Tecnologia Florestal, Economia, Biotecnologia, Educação e Política de Pesquisa e Tecnologia da Informação.

IVA está ativo em toda a Suécia. Os pólos da rede nacional são Estocolmo (onde se situa o Gabinete da Academia), Luleå (IVA Norte), Gotemburgo (IVA Oeste) e Malmö / Lund (IVA Sul).

As atividades do IVA incorporam uma perspectiva internacional. Viagens de estudo, colaboração com outras academias de ciências da engenharia e presença do IVA em Bruxelas são exemplos dos aspectos internacionais do trabalho do IVA.