Eleição: 2015

Cadeira: 183

Patrono: Paulo Ferreira de Souza

Consultor da área de Geotecnia, o Acadêmico Ricardo Oliveira desenvolveu toda carreira na área de Geologia de Engenharia, Engenharia Geológica e Mecânica das Rochas associada- ao projeto e construção de grandes obras. “Quando tive que escolher a área universitária que pretendia seguir, estava no auge o tema da engenharia e energia nuclear (segunda metade dos anos 50). “Terminada a licenciatura, recebi um convite do LNEC (Laboratório Nacional de Engenharia Civil) para concorrer a uma vaga no Departamento de Geotecnia, que iniciara então suas atividades, visando desenvolver o conhecimento das disciplinas de Geologia de Engenharia, – e de Mecânica das Rochas que estavam tendo início em instituições de ensino e pesquisa por todo o mundo”, lembra. Aí exerceu toda a sua carreira de pesquisa até obtenção do grau de Investigador Coordenador e assumir nos últimos 7 anos na Direção do LNEC a coordenação dos Serviços de Geotecnia, Vias de Comunicação e Barragens

Durante 39 anos, exerceu a função de Professor tendo iniciado a atividade como Professor Auxiliar de Geologia de Engenharia (foi o primeiro professor universitário desta disciplina) e, após seis anos, foi convidado pelo Reitor da Universidade Nova de Lisboa, que acabara de ser criada, para estruturar os primeiros cursos de pós-graduação na área da Geotecnia, inexistentes em todas as universidades portuguesas. Os cursos com maior procura foram os de Geologia de Engenharia e de Mecânica dos Solos. Esses cursos vieram a dar lugar aos respectivos cursos de Mestrado, que coordenou durante vários anos. “Terminei a minha atividade docente como Professor Catedrático (Professor titular) de Mecânica das Rochas, tendo dado a minha última aula em 2008”, conta o Acadêmico que considera esta uma fase gratificante e de grande responsabilidade. “Fiz muitos amigos entre professores e alunos. Destes, alguns vieram a ser meus Assistentes”.

A oportunidade de aprender e conviver com outras culturas durante o pós-doutorado nos Estados Unidos também contribuiu muito para a formação profissional de Ricardo Oliveira. “O programa de pós-doutoramento na área da Geotecnia foi suportado financeiramente pela Fundação Fullbright e o LNEC e decorreu em 1967/68, no Departamento de Engª Civil da Universidade de Illinois, uma das ‘Big 10’ do país. Foi uma experiência excepcional por um conjunto de razões, mas o mais importante foi ter esse programa sido coordenado pelo Prof. Don Deere (Especialista mundial em Geologia de Engenharia e Mecânica das Rochas) e ter tido a possibilidade de participar nas atividades letivas a cargo do Prof. Ralph Peck, outra referência internacional no domínio da Mecânica dos Solos. É ainda de realçar a circunstância de essa estadia na Universidade de Illinois me ter proporcionado conviver com colegas de numerosos países (frequentavam nos vários graus alunos de 83 países) e de intuir a mentalidade americana da época, comparando-a com a cultura geral mais desenvolvida dos países europeus”, diz.

Em complemento de sua atividade em pesquisa (no LNEC) e no ensino ( na UNL), exerceu consultoria e projeto na COBA,Consultores de Engenharia e Ambiente, para numerosos países de todos os continentes, tendo sido seu Presidente durante 25 anos.

Sobre a formação dos engenheiros, o especialista considera fundamental o acesso a uma formação científica de base adequada e proporcionada por docentes bem qualificados, de acordo com a sua especialidade e, se possível, com experiência em obras. “É preciso ter professores especialistas nas respetivas áreas, com experiência em pesquisa, mas também e, essencialmente, com experiência em projeto e construção de obras e outros equipamentos.”

Desenvolveu ao longo da sua carreira expressiva atividade associativa nacional e internacional, sendo de destacar a de Secretário Geral da ISRM (1968-74) e a de Presidente da IAEG(1990-94), tendo sido eleito seu Presidente Honorário em 2018.

Currículo (.pdf)