Posse: 1996

Cadeira: 92

Patrono: Henrique Lage

 

foto-pedro-silva-telles

O Engenheiro Civil Pedro Carlos da Silva Telles é um memorialista da história da Engenharia no Brasil. Em boa parte de sua obra, descreveu os caminhos que a Engenharia percorreu ao longo dos séculos. Ao todo, o engenheiro tem 12 livros publicados, sendo seis registros do desenvolvimento da Engenharia no país: “História da Engenharia no Brasil – séculos XVI a XIX”; “História da Engenharia no Brasil – século XX”; “História da Construção Naval no Brasil”; “A Construção Naval no Brasil”; “Escola Politécnica da UFRJ – A mais antiga das Américas, 1792: das origens a atualidade”; e “História da Engenharia Ferroviária no Brasil”. Os demais são obras técnicas, abordando tubulações industriais e cálculos, áreas onde se especializou.

Mas o Acad. Pedro Carlos da Silva Telles não dedicou sua carreira apenas à história e a literatura. Trabalhou no Arsenal da Marinha, na multinacional Shell do Brasil e na Petrobras, onde trabalhou por 22 anos. Paralelamente exerceu a função de professor de Equipamentos Industriais da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), hoje Escola Politécnica, e de Tubulações Industriais do curso de pós-graduação da Petrobras, além de lecionar no Instituto Militar de Engenharia (IME).

O Acad. Pedro Carlos da Silva Telles é sócio titular do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB),  da Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC) e da Academia Brasileira de Engenharia Militar (Abemi), tendo recebido o título de engenheiro eminente pela Associação dos Antigos Alunos da Politécnica. Publicou 45 artigos em várias revistas no Brasil e no exterior.

Ao relembrar sua trajetória, o professor Silva Telles diz que a paixão pela Engenharia surgiu ainda na infância, talvez por influência do pai que também era engenheiro, já a aptidão para a docência e para a autoria de livros foram descobertas ao longo da trajetória profissional. “Não saberia dizer qual me proporcionou mais alegria. Obtive êxito em todas. Sempre gostei de Engenharia e de História do Brasil, felizmente consegui unir essas duas paixões”, conta o professor aposentado, que defende a engenharia nacional. “Temos profissionais competentes que figuram entre os melhores do mundo. A nossa Engenharia é, certamente, muito qualificada e é preciso manter a qualidade dos cursos para que ela continue assim”, afirma.

O Acad. Silva Telles diz que o legado que deixou para as futuras gerações de engenheiros é motivo de orgulho. “Sempre tive prazer em registrar os fatos. É uma forma de contribuir com o desenvolvimento dos futuros profissionais e guardar a memória de nossa atividade”, diz o professor que não esconde a vaidade ao falar da carreira que escolheu: “A Engenharia é uma uma profissão que constrói e não que tenta corrigir um erro ou defeito humano como outras”, finaliza.