Posse: 2013

Cadeira: 26

Patrono: Archibald Joseph Macintyre

 

foto-arndt

Especialista em desenvolvimento de software de boa qualidade e uso de processos e ferramentas que assegurem a capacidade do programa, Acadêmico Arndt von Staa dedicou sua vida profissional à pesquisa e ao ensino na área de computação. Graduado em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) Acadêmico Arndt von Staa direcionou sua carreira para o campo da computação. Fez mestrado em Informática, também pela PUC-Rio, e doutorado em Ciência da Computação pela University of Waterloo, no Canadá. Tem diversos livros, textos e trabalhos publicados.

Com anos de estudos e pesquisas na área de computação e a experiência de quem participou do desenvolvimento de uma variedade de sistemas – entre eles Simulação da Operação de Usinas Hidroelétricas Interligadas (1963 a 1965); Compilador de Compiladores (1969); Formatador de Textos ATF (1973); Meta-Ambiente de Engenharia de Software Talisman (1988 a 1993) -, Acadêmico Arndt von Staa afirma que o Brasil produz programas de ponta.

“O software bancário brasileiro é um dos melhores do mundo, a Petrobras desenvolveu tecnologia em muitos setores e essa tecnologia depende de softwares produzidos aqui. Nossos sistemas de informação são compatíveis com que temos no exterior”, diz Acadêmico Arndt que aponta como problema da produção nacional, a quantidade.

De acordo com ele, a produção brasileira de softwares competitivos é pequena considerando a proporção econômica do país. “Nesse ponto somos bastante deficitários”, lamenta Acadêmico Arndt, que é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Na instituição, onde ajudou a criar o Departamento de Informática, é professor dos cursos de graduação e pós-graduação. Vivenciando a realidade dos cursos superiores, o professor diz que Brasil oferece uma boa formação na área. “Temos cursos muito bons, com qualidade similar a de países desenvolvidos. É claro que há instituições mais fracas, mas isso também ocorre nesses locais. Nem todas as universidades são de ponta. Um dos problemas que temos é o excesso de burocracia. Há uma fartura de regras. Acham que com isso, as coisas vão funcionar e, infelizmente, não é isso o que acontece.”

Acadêmico Arndt von Staa é também um dos responsáveis pela criação do Instituto Genesis (incubadora da PUC-Rio). “O Departamento de Informática participou de um concurso do CNPq para instituir incubadoras de Informática. Ganhamos o concurso. Acredito que incubadora é algo que deve ser fomentado. No Genesis ajudamos muitas empresas a dar o pontapé inicial para chegar ao sucesso”, diz orgulhoso.