Paulo Augusto Vivacqua recebe título de Presidente Emérito

A homenagem foi uma iniciativa do atual presidente em reconhecimento ao trabalho realizado pelo engenheiro à frente da ANE

 

Crédito: Andréa Antunes/ANE
Edival Ponciano de Carvalho, Egle Faro, Pedro Guimarães Ferreira, Francis Bogossian, Fernando Sandroni, Paulo Vivacqua e Hildegard Angel

 

O Acadêmico Paulo Augusto Vivacqua recebeu o título de Presidente Emérito da Academia Nacional de Engenharia (ANE) e uma placa em agradecimento aos serviços prestados à entidade durante os seis anos em que esteve na presidência. A honraria foi concedida pelo atual presidente, Francis Bogossian, durante um jantar oferecido por ele e sua esposa, Hildegard Angel, Presidente da Academia Brasileira de Moda, aos diretores, aos componentes das chapas que disputaram a eleição da ANE e aos membros da gestão anterior.

O jantar aconteceu no último dia 13, na residência do Presidente Francis Bogossian e contou com a presença dos presidentes da Academia Brasileira de Medicina, Jorge Alberto Costa e Silva, da Academia Brasileira de Filosofia, João Ricardo Moderno, da Academia Brasileira de Arte, Heloisa Aleixo Lustosa, da ex-presidente da Academia Brasileira de Letras, Nélida Piñon, do Acadêmico Paulo Alcântara Gomes, representando o presidente da Academia Brasileira de Educação, Carlos Alberto Serpa.

Dentre os membros da ANE estiveram presente o vice-presidente, Flavio Miguez de Mello, os Acadêmicos: Acher Mossé, Djenane Pamplona, Edival Ponciano, Fernando Fraciss, Fernando Sandroni, Hans Weber, Janvrot Miranda, José Eduardo Moreira, Luiz Pereira Calôba, Nelson Martins, Pedro Magalhães Guimarães Ferreira, Roberto Boisson, Willy Alvarenga Lacerda e Walter Arno Mannheimer.

Durante o jantar, o Presidente Francis Bogossian ressaltou ainda que a confraternização simbolizava o encerramento de 2017 e o início do próximo ano que deverá ser marcado pela união. “Gostaria de ter convidado a todos os membros da Academia, mas infelizmente minha casa não tem espaço. O objetivo é unir a todos em prol do desenvolvimento da ANE e da soberania da nação brasileira”, afirmou.

“A ANE é uma jovem Academia, foi fundada em 1991, e de lá para cá tem trabalhado para crescer. Com sua liderança e luta, Paulo Augusto Vivacqua realizou um passo definitivo para a entidade. Promoveu o crescimento e formulou diretrizes firmes para a ANE, preservando a memória e registrando os avanços da Engenharia Nacional”, destacou Francis Bogossian em seu discurso, antes de passar a placa de Presidente Emérito ao homenageado da noite.

Visivelmente emocionado, Paulo Augusto Vivacqua agradeceu a todos os que o ajudaram durante seu período na presidência. “Gostaria de agradecer a generosidade, a lealdade e o apoio do Francis e da diretoria ao longo da minha gestão. Juntos, transformamos a Academia. Agradeço a Deus o fato de ter sido conduzido à carreira de engenheiro. Agradeço também, na figura de Nélida Piñon, a todos os escritores do Brasil, pois foi graças a Monteiro Lobato que escolhi essa carreira”, disse o engenheiro, que também agradeceu o apoio que teve da PUC-Rio e do Clube de Engenharia ao longo de seu mandato. “Não posso esquecer do apoio dos Acadêmicos Pedro Magalhães Guimarães Ferreira e Francis Bogossian que possibilitaram uma ótima parceria com a PUC-Rio, que nos abrigou em muitas reuniões, e com o Clube de Engenharia, onde hoje temos nossa sede”, finalizou.

Atuação de Paulo Augusto Vivacqua e Francis Bogossian foram elogiadas pelos Acadêmicos

Para os Acadêmicos, a homenagem ao Presidente Emérito Paulo Augusto Vivacqua, além de ser um reconhecimento ao trabalho do engenheiro, sinaliza a preocupação do Presidente Francis Bogossian com a ANE. “O Francis está empenhado nesse processo de união. Esse jantar é um reconhecimento ao Paulo Augusto Vivacqua e também uma mostra de que o Francis quer ver todos unidos em prol do crescimento da Academia e de que vai dar continuidade ao trabalho realizado e levar a ANE a um patamar ainda maior”, analisou Janvrot Miranda.

Para os professores Luiz Calôba e padre Pedro Ferreira, o título é o reconhecimento a um trabalho que fez a ANE renascer. “A Academia estava estagnada e o Paulo Augusto Vivacqua a mobilizou, a ressuscitou”, disse padre Pedro Ferreira.

“Entrei para a Academia em 2015 e logo fui contaminado pela vibração do Paulo Augusto Vivacqua. Ele sempre valorizou a opinião dos demais membros e tem um discurso em defesa do Brasil, presente em suas palestras e isso é fundamental”, disse Nelson Martins, destacando também a atuação do Presidente Francis Bogossian. “Ele tem uma enorme capacidade de aglutinar as pessoas. Chega modestamente e as une e tenho certeza que com esse jeito, elevará a ANE a um nível ainda maior”, concluiu.

Acadêmicos fazem brindam em homenagem ao presidente emérito
Acadêmicos brindam em homenagem ao presidente emérito

 

Os Acadêmicos Janvrot Miranda, o vice-presidente Flavio Miguez de Mello e José Eduardo Moreira
Os Acadêmicos Janvrot Miranda, o vice-presidente Flavio Miguez de Mello e José Eduardo Moreira
Paulo Augusto Vivacqua e Hans Weber (a frente) e Egle Faro e Edival Ponciano
Paulo Augusto Vivacqua e Hans Weber (a frente) e Egle Faro e Edival Ponciano
Fernando Franciss e Djenane
Fernando Franciss e Djenane Pamplona compareceram à homenagem