Morre ex-governador do Mato Grosso do Sul, Wilson Barbosa Martins

Para o Acadêmico Nelson Martins, filho do ex-governador, princípios éticos e valores foram os principais legados de seu pai

 

nelson-martins
“Sua trajetória política foi marcada pela correção e transparência”, disse Nelson Martins, referindo-se ao pai, o ex-governador Wilson Martins

Faleceu no último dia 13, o ex-governador do Mato Grosso do Sul, o advogado Wilson Barbosa Martins, pai do Acadêmico Nelson Martins. O velório foi realizado no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, e reuniu familiares, amigos e políticos.

“Enterramos meu pai com honras de um chefe de Estado e salva de tiros. Ele foi um dos poucos políticos que nunca foi chamado de ladrão. Um brilhante orador”, disse o Acadêmico Nelson Martins que citou os princípios éticos e valores morais como legados de seu pai. “Sua trajetória política foi marcada pela correção e transparência, pelo comportamento exemplar e respeitoso; era um homem reservado que virava um leão no palanque. Deixou-me um dos melhores presentes: poder falar com justo orgulho de sua vida política, realizações e exemplo.  Manteve a simplicidade no dia a dia e nunca se deixou levar pela soberba”, lembrou o Acadêmico.

Wilson Barbosa Martins nasceu na região de Vacaria em 21 de junho de 1917. Formou-se em Direito na Faculdade do Largo de São Francisco, em São Paulo, em 1939. Retornou a Campo Grande em 1941 e começou a trabalhar como advogado. Em 1943, ao se aliar aos opositores à ditadura de Getúlio Vargas, ajudou a fundar a UDN. Em 1958 foi eleito prefeito de Campo Grande e em outubro de 1962 deputado federal por Mato Grosso, ainda na UDN. Deixando a prefeitura em janeiro de 1963, ocupou a cadeira na Câmara dos Deputados em fevereiro seguinte.

Em fevereiro de 1969 teve seu mandato parlamentar cassado e os direitos políticos suspensos por dez anos pelo Ato Institucional nº 5, editado em dezembro do ano anterior, voltando a exercer a advocacia. Nas eleições de novembro de 1982 foi eleito governador do estado de Mato Grosso do Sul na legenda do PMDB. Desincompatibilizou-se do cargo em maio de 1986 para disputar uma cadeira no Senado nas eleições de novembro seguinte, sendo substituído pelo vice Ramez Tebet. Eleito senador da República, sempre no PMDB, ocupou a primeira vaga pelo Mato Grosso do Sul em fevereiro de 1987, quando tiveram início os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte (ANC). No pleito de outubro de 1994 foi novamente eleito governador do Mato Grosso do Sul, na legenda do PMDB, já no primeiro turno e com 41,43% dos votos. Wilson Martins passou o governo para Zeca do PT em 1º de janeiro de 1999. Escreveu o livro “Memória Janela da História”, publicado em 2010 pelo Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul.