Entidades enviam carta ao Senado pedindo exclusão do CT&I da PEC 55/2016

ANE é uma das signatárias do documento que tem apoio de mais 18 entidades

 

Foto: Divulgação / (Wilson Dias/Agência Brasil)

 

A Academia Nacional de Engenharia (ANE) é uma das signatárias da carta enviada aos senadores solicitando o apoio dos parlamentares na luta pela exclusão das áreas de Educação e Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) da PEC 55/2016, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos. No documento, as entidades apontam as consequências da medida. “O Brasil estará indo na contramão de todos os países que têm economias fortes em função dos investimentos em CT&I”, diz o texto.

Além da ANE, assinam o documento 18 entidades: Academia Brasileira de Ciências (ABC), Academia Nacional de Medicina (ANM), Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (ABIPTI), Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (Abruc), Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), Associação Nac. das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap).

E ainda: Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies), Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti), Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop), Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec), Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Veja a carta-pec-55-2016 enviada ao Senado.