Coronel do Exército apresenta Viatura Blindada Guarani

 

guarani1
O Guarani é o mais moderno blindado de transporte médio do Exército Brasileiro

Nesta quinta, dia 22 de junho, a convite do acadêmico Edival Ponciano de Carvalho, o coronel do Exército Eduardo Gomes Ferreira Pinto apresentará a palestra “Viatura Blindada Guarani – Programa Estratégico do Exército Brasileiro”, no Edifício Pe. Leonel Franca, 13° andar  na PUC-Rio. Na apresentação, o coronel Eduardo Gomes Ferreira abordará a importância do projeto para a defesa nacional e para o desenvolvimento da nossa indústria e dará detalhes da Viatura Blindada para Transporte de Pessoal Guarani (VBTP-MR, 6X6, Guarani), o mais moderno blindado de transporte médio do Exército Brasileiro. Concebido, projetado e desenvolvido no Brasil, o blindado contém uma série de inovações tecnológicas, como transmissão automática de seis velocidades, radar, sistema de direção de tiro (na versão armada) e baixa assinatura térmica — o que dificulta sua localização pelo inimigo. Estas características serão apontadas pelo coronel Eduardo.

As primeiras unidades do Guarani, que irão substituir gradualmente os modelos Urutus, foram entregues em 2014. O blindado tem capacidade para transportar até 11 militares, incluindo o comandante do carro, o atirador e o motorista, em ambiente climatizado e com ergonomia adequada. Possui ainda capacidade anfíbia, com dois propulsores de hélices responsáveis pela operação em meio aquático. Seu peso bruto total é de 18 toneladas, tração 6×6 e os dois eixos da frente são esterçantes, mitigando restrições de arrasto nas rodas, otimizando a distribuição de peso e reduzindo o raio de giro.

Possui sistema automático de extinção e detecção de incêndio, capacidade de operação noturna, posicionamento global por satélite (GPS) e um sistema de mira laser que, quando ativo, comanda automaticamente a torre do canhão, alinhando-a na direção do inimigo. A proteção balística e antiminas é composta por aço e spall liner, uma forração de fibra montada internamente para proteção dos tripulantes contra projeção de estilhaços, e pela predisposição para receber externamente uma blindagem adicional.

Dispõe de três configurações possíveis para o sistema de armas: a torre para canhão automático de 30 mm, o reparo de metralhadora automatizado e a torreta para a estação de armas de acionamento manual. Os dois primeiros são operados remotamente no interior do veículo e possuem plataforma estabilizada com sistema computadorizado de auxílio ao tiro. A plataforma do blindado será usada como base para a produção de uma família de até 10 diferentes versões do Guarani, entre elas viaturas de reconhecimento, socorro, posto de comando e controle, porta morteiro e ambulância.

 

Serviço

Palestra – “Viatura Blindada Guarani – Programa Estratégico do Exército Brasileiro”, com o coronel do Exército Eduardo Gomes Ferreira Pinto (Engenheiro Mecânico e de Automóvel)
Horário – 17h00
Local: Edifício Pe. Leonel Franca, 13° andar – Sala José Pelúcio Ferreira – Campus PUC-Rio – Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea, Rio de Janeiro – RJ