Coppe sedia debate sobre Indústria 2027: riscos e oportunidades para o Brasil diante inovações disruptivas

 

 

A Coppe e o Instituto de Economia da UFRJ promovem, dia 25 de junho, o debate “Indústria 2027: riscos e oportunidades para o Brasil diante inovações disruptivas”. No evento serão discutidos os resultados do projeto homônimo, que avaliou as consequências que oito tecnologias potencialmente disruptivas trarão para dez setores da indústria brasileira, na próxima década. Aberto ao público, o evento será realizado, das 15 às 17h30, no auditório da Coppe, no Centro de Tecnologia 2, Av. Moniz de Aragão, 360, Cidade Universitária.

Os resultados do projeto serão apresentados pelos coordenadores do projeto, os professores João Carlos Ferraz, do Instituto de Economia da UFRJ, e Luciano Coutinho, do Instituto de Economia da Unicamp. Três professores da Coppe atuaram como consultores: Ricardo Naveiro, do Programa de Engenharia de Produção, responsável pelo estudo do cluster tecnológico de Produção Inteligente e Contectada; Alexandre Evsukoff, do Programa de Engenharia Civil, que participou dos estudos referentes ao cluster tecnológico de Inteligência Artificial e Big Data Analytics; e Marcelo Werneck, do Programa de Engenharia Elétrica, que atuou nos estudos referentes ao cluster tecnológico de Tecnologias de Redes.

O projeto é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio do Instituto Euvaldo Lodi e da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), e teve como objetivo avaliar  de que modo as tecnologias influenciarão a indústria nos próximos anos e descobrir como o país pode crescer e se proteger de riscos gerados a partir de inovações disruptivas.

Os pesquisadores avaliaram oito segmentos tecnológicos potencialmente disruptivos: internet das coisas; produção inteligente; inteligência artificial; tecnologia de redes; biotecnologia; nanotecnologia; materiais avançados e armazenamento de energia. Também foram mensurados seus impactos em dez setores da economia: agroindústria; insumos básicos (siderurgia); química (química verde); petróleo e gás; bens de capital; complexo automotivo; aeroespacial e defesa; TIC´s; farmacêutica; bens de consumo.

Confira abaixo a programação:

Abertura

Professor Edson Watanabe
Diretor da Coppe/UFRJ

Apresentação

Professor João Carlos Ferraz
Instituto de Economia da UFRJ e ex-vice-presidente do BNDES
Professor Luciano Coutinho
Instituto de Economia da Unicamp e ex-presidente do BNDES

Debate

Edson Watanabe
Diretor da Coppe/UFRJ

Orlando Ribeiro
Gerente-executivo do Cenpes

José Carlos Pinto
Diretor do Parque Tecnológico da UFRJ

Vicente Ferreira
Professor da Coppead

Encerramento
Professor Roberto Leher

 

Fonte: Site Coppe