Acadêmico Boisson é nomeado para o Conselho Curador do CPqD

Posse será no dia 26 de outubro, quando haverá reunião do órgão

 

 

 

O Acadêmico José Roberto Boisson de Marca tomará posse, no próximo dia 26, como membro do Conselho Curador do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). Na ocasião, participa de sua primeira reunião no órgão. O Conselho Curador é o órgão de deliberação e orientação do CPqD, fundação de direito privado que atua na área de pesquisa, desenvolvimento e inovação em Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). De acordo com o estatuto do CPqD, o Conselho Curador é constituído de 12 membros, que representam órgãos do governo (entre eles, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), operadoras de telecomunicações, entidades representativas da comunidade científica e tecnológica do país e também entidades representativas da sociedade civil.

O mandato dos conselheiros é de três anos, podendo ser renovado por igual período, quando indicado pela mesma entidade. O próprio Conselho se auto renova, sendo renovados três Conselheiros por ano.

Sobre o CPqD

O CPqD é uma organização privada, com 42 anos, que tem foco na inovação em tecnologias da informação e comunicação. Mantém um portfólio abrangente de soluções que são utilizadas nos mais diversos segmentos de mercado, no Brasil e no exterior, contribuindo para o aumento da eficiência das organizações, a transformação da experiência com seus clientes, a viabilização de modelos de negócios e a criação de novos produtos. Referência tecnológica no país, o CPqD integra o ecossistema de inovação aberta que vem alavancando o empreendedorismo, por meio de suas competências em áreas estratégicas da transformação digital – como Internet das Coisas, Inteligência Artificial e Conectividade. Entrega serviços e desenvolve tecnologias de produtos e de sistemas de missão crítica aderentes às necessidades complexas do mercado. Esses são resultados do seu programa de P&D, que é a base para inovação em suas apostas estratégicas no futuro das cidades inteligentes, do agronegócio inteligente e da manufatura avançada.