Edmundo Regis Bittencourt

Atual Ocupante: Hélio Ricardo Teles de Azevedo
Posse: 2015

Edmundo Regis Bittencourt destacou-se como presidente da Associação Rodoviária do Brasil (ARB), entidade fundada em 1947 e que se constituiu um marco na história do rodoviarismo brasileiro. Também foi um dos diversos interventores municipais da cidade de Itaperuna, no estado do Rio de Janeiro no período entre 1940 e 1947, mas foi como engenheiro que teve seu mais importante destaque no cenário nacional, principalmente junto ao DNER e à Polícia Rodoviária Federal. Como escritor, é o autor de “Caminhos e Estradas na Geografia dos Transportes”.

Existem vários locais que receberam seu nome em homenagem:

A rodovia BR-116, no trecho de São Paulo a Curitiba, foi designada Régis Bittencourt, pois ele foi o principal gestor da construção da rodovia.

No Espírito Santo, uma ponte também leva o nome do engenheiro, a Ponte Régis Bittencourt, na BR-101, em São Mateus.

Em Feira de Santana, no estado da Bahia, há uma escola estadual com seu nome.

Em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, um conjunto de quatro pontes sobre o rio Guaíba foi batizado de Travessia Régis Bittencourt. (É chamado erroneamente por muitos de Travessia Getúlio Vargas. A confusão ocorre devido ao episódio acontecido no final dá década de 50, alguns meses depois dá sua inauguração, em dezembro de 1958. Ao tomar posse do governo do estado em 1958, Leonel Brizola realizou uma solenidade para homenagear seu mentor político Getúlio Vargas. No entanto, a troca nunca foi homologada pelo governo federal).

Em Uberlândia, no estado de Minas Gerais, há um viaduto no cruzamento entre a BR 050 e a BR 365 com o seu nome.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/R%C3%A9gis_Bittencourt#:~:text=Edmundo%20R%C3%A9gis%20Bittencourt%20(%2C%20%E2%80%94%2C,na%20hist%C3%B3ria%20do%20rodoviarismo%20brasileiro.