Lino José Nunes de Machado

Posse: 2014
Falecimento: 2020
Cadeira: 116
Patrono: Joaquim de Assis Ribeiro

————————————————————————————–

Luciano Brandão Alves de Souza

Posse: 1991
Falecimento: 2018
Cadeira: 88
Patrono: Guilherme Schuch de Capanema (Barão de Capanema)

Nasceu em 5 de julho de 1924, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Filho de Francisco Alves de Souza e Cecília Brandão Alves de Souza, foi diretor-geral da Câmara dos Deputados em um período de grande turbulência política e exerceu com grande distinção o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), tornando-se uma referência para todas as outras autoridades que vieram a exercer o cargo.

Formou-se bacharel em Ciências e Letras em 1942 e no ano seguinte ingressou no curso de Engenharia Civil na Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil, concluindo no ano de 1947. No mesmo ano em que se graduou, tornou-se engenheiro do Departamento de Estradas e Rodagem (DNER). Trabalhou no órgão até 1955, quando ingressou na Câmara dos Deputados como engenheiro desta Casa.

Foi assessor do Ministério de Viação e Obras Públicas. Em 1964, assumiu o cargo de diretor-geral da Câmara dos Deputados. Em 5 de dezembro de 1977, foi nomeado pelo presidente da República Ernesto Geisel para o cargo de ministro do TCU, onde teve uma participação muito ativa: foi relator das contas do governo da República referentes aos exercícios de 1978 e 1993; eleito vice-presidente do Tribunal em 1980; e por fim presidente de 1981 a 1982.

Como ministro emérito ainda participou (externamente ao TCU) como conselheiro da República nos anos de 1994 a 1997; foi membro e secretário-executivo do Conselho de Administração da Associação das Pioneiras Sociais (Rede Sarah) nos anos de 1994 a 2003. Aposentou-se do TCU no dia 24 de junho de 1994.

Luiz Carlos Pereira Tourinho

Posse: 1991
Falecimento: 1998
Cadeira: 198
Patrono: Trajano Augusto de Carvalho

————————————————————————————–

Luiz Fernando Gomes Soares

Posse: 2011
Falecimento: 2015

Graduado em Engenheira Elétrica-Eletrônica pela PUC-Rio, onde fez o mestrado, Luiz Fernando Soares começou a carreira como professor da universidade em que se formou e atualmente, além de dar aulas no Departamento de Informática, coordena o Laboratório TeleMídia. O pós-doutorado em Ciência da Computação obteve na École Nationale Superieure des Télécommunications, na França.

A escolha pela carreira foi quase uma decisão de última hora já que durante boa parte do curso científico (atual ensino médio) sonhava em tornar-se médico. “Mudei praticamente no último ano, quando me decidi pela área que tinha mais afinidade e escolhi Engenharia. Consegui me realizar profissionalmente”, diz Luiz Fernando Soares que é considerado o pai do middleware Ginga e da linguagem NCL, recomendações ITU-T para serviços IPTV e padrões do sistema ISDB-T de TV digital, adotado em quase toda a América Latina e em outros países.

Especialista em sistemas multimídia e hipermídia; redes de computadores; e TV Digital, orientou quase uma centena de dissertações de mestrado e teses de doutorado e possui vários livros e artigos publicados no Brasil e no exterior. Ao longo da carreira, o professor-pesquisador recebeu diversas homenagens como o Prêmio Newton Faller da Sociedade Brasileira de Computação; Medalha Dom Helder Câmara (“distinção pela atuação pública reconhecida como relevante e expressiva da preocupação com o desenvolvimento social da sociedade brasileira”); Prêmio Oscar Niemeyer de Trabalhos Científicos e Tecnológicos do Crea-RJ; várias vezes premiado como melhor artigo de conferências nacionais e internacionais e convidado como palestrante principal de conferências.

A computação não é a única área de interesse de Luiz Fernando que adora esportes, pratica atividades físicas e aprecia música.