Comitês Permanentes

Comitê Editorial: Coordenador Flavio Miguez de Mello

O Comitê Editorial é composto por profissionais de notória capacidade e tem a missão de analisar para aprovação todas as manifestações, relatórios, artigos, atas, agendas e edições da ANE, com o compromisso de garantir que as publicações estejam com conteúdo adequado e de acordo com os princípios éticos da entidade.

Todo o material produzido por acadêmicos a ser veiculado no sítio eletrônico da Academia ou divulgado entre os membros e externamente para entidades de classe, órgãos de imprensa e outros é analisado pelo Comitê, uma vez que é de sua responsabilidade apreciar e emitir os pareceres, quando necessário, sobre os trabalhos a ele encaminhados, assim como avaliar o mérito dos materiais submetidos para publicação recomendando ou rejeitando cada proposta conforme os critérios adotados pela Academia.

Acadêmicos:
Alberto de Sampaio Ferraz Jardim Sayão
Luiz Pereira Calôba
Luiz Flavio Autran Monteiro Gomes
Walter Arno Mannheimer

Comitê de Ensino: Coordenador Paulo Alcântara Gomes

O Comitê Técnico de Ensino de Engenharia da Academia Nacional de Engenharia foi instalado em julho de 2020 e tem por missão apresentar sugestões e recomendações sobre os temas relacionados com a formação e a capacitação profissional de engenheiros, com as relações entre ensino, pesquisa e extensão nos cursos de engenharia.

E ainda com a organização dos cursos de pós-graduação, com as diretrizes curriculares definidas pelo Ministério da Educação, com os novos modelos de formação nos cursos de graduação da área tecnológica e com as habilidades e competências exigidas para o exercício profissional, e ainda com a geração das culturas de educação continuada, do empreendedorismo e da inovação no processo de formação dos engenheiros, entre outros.

Alguns exemplos dos temas que poderão ser objeto de discussão e de recomendações da ANE são as novas diretrizes curriculares dos cursos de engenharia, a implantação de cursos de bacharelado interdisciplinar, os cursos superiores de tecnologia na área de engenharia, os mestrados acadêmicos x mestrados profissionais, o projeto nos cursos de engenharia, a oferta de cursos na modalidade a distância, e o acesso aos cursos de engenharia-modelos de processos seletivos.

Acadêmicos:
Acher Mossé
Alan Paes Leme Arthou
Alcir de Faro Orlando
Carlos Alberto Serpa
Edival Ponciano de Carvalho
Francis Bogossian
Luiz Bevilacqua
Luiz  Carlos Scavarda do Carmo
Pedro Magalhães Guimarães Ferreira
Walter Mannheimer
Vahan Agopyan

Comitê de Energia (CPE): Coordenador Jerzy Lepecki

A ANE, por intermédio de sua Diretoria Executiva – DEx, considera que uma engenharia avançada, associada à ciência e à tecnologia, praticada segundo os mais elevados códigos éticos e morais, seja um dos fundamentos da soberania, desenvolvimento, bem-estar e segurança do País. Portanto, dedica-se ao avanço da engenharia e à sua aplicação em prol dos melhores interesses do Brasil, bem como à preservação e valorização de sua memória.

Para o cumprimento de seus objetivos na área de energia, a DEx conta com o apoio, previsto em seu Regimento Interno, do Comitê Permanente de Energia – CPE.

O CPE para a realização de estudos, pareceres, projetos e posicionamentos, a promoção de simpósios, seminários, congressos, conferências, encontros e exposições, necessários para o cumprimento de seus objetivos, conta com uma plêiade de Acadêmicos e colaboradores de fora da Academia com vasta experiência no setor energético brasileiro.

Acadêmicos:
Acher Mossé
Albert de Melo
Jerson Kelman
Eduardo Serra
Fernando Rizzo
José Eduardo Moreira
Flavio Miguez de Mello
 
Maria Elvira Piñeiro Maceira
Mario Menel
Mario Veiga Ferraz Pereira
Nelson Martins
Reinaldo Castro
Sergio Colle
Sergio Braga
Walter Mannheimer

Convidados:
Agenor Mundim
Piero Erber

Comitê de Inovação: Coordenador José Castilho Piqueira

O Comitê de Inovação da ANE tem como principal finalidade contribuir para o desenvolvimento industrial e de “startups” em nosso país, formulando políticas públicas e de sugestões para a iniciativa privada de ações inovadoras. Para tanto, nossas discussões têm como base as seguintes áreas: serviços públicos, saúde, mineração, agronegócio e mobilidade.

Em cada uma dessas áreas, consideradas essenciais para o desenvolvimento de independência tecnológica, especialistas têm sido chamados para exposições e debate. Assim, embora em fase inicial, pretendemos elaborar documentos que tragam contribuições de desenvolvimento.

Não menos importante é o problema da educação em engenharia nesse novo contexto e nossa interação com o comitê de ensino deverá trazer ideias para equipar os cursos com novas ferramentas voltadas ao empreendedorismo.

Acadêmicos:
Djenane Pamplona
Hans Ingo Weber
Laurindo Leal
Odilon Lobo de Andrade Neto
Sandoval Carneiro
Sandro Sandroni

Convidados:
Eduardo Saorim
Mauro Zilbovicius

Comitê de Logística: Coordenador Maurício Renato Pina Moreira

O Comitê de Logística foi criado no ano de 2020 e tem por objetivos debater e apresentar propostas e pareceres às autoridades governamentais sobre questões que envolvem a movimentação de pessoas e cargas no território nacional. Tem promovido o debate de temas relevantes no setor da logística, a exemplo da matriz de transporte brasileira. A repartição modal das cargas no País apresenta profundas distorções. Um pressuposto fundamental para o desenvolvimento nacional é a oferta de uma infraestrutura de transporte adequada. A ausência de tal requisito aumenta o preço dos produtos, provoca aumento no consumo de combustíveis e impactos ambientais indesejados, além da perda de competitividade do País. Mesmo o modo rodoviário, que é predominante, apresenta deficiências quantitativas e qualitativas na sua malha. O mesmo ocorre com as ferrovias e o transporte aquaviário e dutoviário. A formulação de propostas sobre a melhoria das condições logísticas está, pois, na pauta central do Comitê.

Acadêmicos:
Cesar Cavalcanti
Paulo Augusto Vivacqua
Sandra Stehling

Convidados:
Fernando Jordão
 

Comitê  de Saneamento (Cosane): Coordenador Jerson Kelman

O Comitê Permanente de Saneamento da ANE (Cosane) tem como objetivo discutir temas do setor de saneamento para eventualmente contribuir com a evolução institucional, normativa do país por meio de estudos e recomendações. Para isso, reúne experientes engenheiros – acadêmicos e não acadêmicos – dispostos a discutir e propor soluções para questões relacionadas ao setor.
As circunstâncias são favoráveis porque o Novo Marco Legal do Setor de Saneamento Básico (Lei 14.026/2020) criou as condições necessárias, para universalizar a prestação do serviço. Condições necessárias porém não suficientes. É preciso ainda produzir normas técnicas e regulamentação infralegal bem ancoradas em sólidos conceitos técnicos, econômicos, sociais e ambientais. Nesse processo, a experiência acumulada pelos integrantes do Cosane será certamente útil.

Acadêmicos:
Flavio Miguez de Mello
Francis Bogossian

Convidados:
Benedito Braga
Eduardo Pacheco Jordão
Isaac Volschan Junior
Luiz Edmundo Costa Leite
Luiz Firmino
Marcos Thadeu Abicalil
Marilene Ramos
Miguel Fernandez y Fernandez
Oscar de Moraes Cordeiro Netto
Paulo Canedo
Paulo Massato
Ricardo Bidone